Escolha a fonte mais
confortável pra você:

Ative o modo noturno:

email marketing: bonecos vetorizados mostrando cartas, avião de papel e email

Email Marketing: O que é? Como faz? Por onde começar?

Por um logo tempo o email marketing foi considerado um tipo de comunicação bastante invasiva. Mas não se engane, ainda há quem pense dessa forma.

Contudo, novas ferramentas começaram a surgir e, juntamente ao crescimento do mundo digital, novos meios de mandar emails foram surgindo.

Esses novos canais começaram a fazer parte da rotina dos profissionais da área, pois se tornou a melhor forma de entregar as mensagens certas, direcionadas para as pessoas certas.

As ferramentas de automação de email se transformaram em pontos importantes nas estratégias de Inbound Marketing.

Sendo assim, podemos afirmar que esse tipo de ação ainda é muito forte e funciona de forma assertiva no marketing digital.

Só para ter uma ideia, uma pesquisa realizada pela Pew Research apontou que 92% das pessoas mais adultas continuam utilizando o e-mail.

Portanto, neste artigo, vou apresentar pontos importantes das estratégias de email marketing. Além disso, irei mostrar como implantar essa ação no seu planejamento com as ferramentas certas.

Vamos lá!

 

email marketing: botão de teste grátis para o gerenciagram

 

Afinal, o que é Email Marketing?

 

Email Marketing é uma estratégia de comunicação entre marcas para com seus clientes e leads. É considerada altamente eficaz e efetiva no que diz respeito ao alcance dessas pessoas.

Essa ação transforma leads em clientes e torna compradores pessoas fiéis aos seus produtos e serviços.

Embora exista inúmeras razões para implantar o email marketing no seu negócio, eu vou te dizer, agora, 3 que podem ser superimportantes e decisivas na sua escolha:

  • O email pode ser o melhor canal de comunicação: pelo menos 91% dos consumidores checam suas caixas de entrada diariamente;
  • Você possuirá uma lista segura: suas contas em mídias sociais podem ser excluídas ou suspensas a qualquer momento, sem nenhum tipo de aviso prévio. No entanto, se você possuir uma lista (de contatos) de emails, jamais perderá o contato;
  • Mensagens que podem converter melhor: os indivíduos que compram produtos por e-mail gastam 138% a mais do que aqueles que não recebem qualquer tipo de oferta por este canal.

Essa pode ser a sua grande chance de vender mais e ter um melhor relacionamento com o seu público.

Existem alguns exemplos de email marketing que, com certeza, fazem parte das mensagens que você recebe na sua própria caixa de entrada, como:

  • Promoções
  • Newsletter
  • Ofertas de produtos que você colocou no carrinho e não comprou
  • Confirmações de compras que podem te levar a outra

Os emails não podem ser vistos como spam e propagandas diretas e invasivas. Por isso, o seu papel é adicionar essa estratégia e saber exatamente o que fazer.

 

Começando sua estratégia de Email Marketing

 

Primeiramente, para poder começar da maneira certa e honesta, você precisa de uma permissão para enviar os emails aos seus clientes e leads.

Embora a compra de uma lista possa ser um atalho viável para você, especialistas no assunto afirmam que essa decisão pode ser negativa à sua estratégia.

Também não é recomendado enviar emails logo de cara para os contatos que você pegou por meio de cartões de visitas. Faça isso somente se possuir permissão.

Vale ressaltar que as pessoas que optam por não estar não sua lista são aquelas que talvez nunca comprem de você. Por isso, enviar emails para elas pode ser perda de tempo e dinheiro.

E para começar do jeito certo, você pode pensar em plataformas de automação de email markeitng.

São elas que te ajudarão a criar formulários de otimização mais inteligentes e farão realizarão os testes necessários.

Vou listar algumas dessas ferramentas para você.

 

MailChimp

O MailChimp é uma das ferramentas principais de automação de e-mail.

Devido a sua usabilidade ser simples e objetiva, ela é ótima para as pessoas que estão começando. É fácil de configurar e possui uma interface segura e intuitiva.

Nela, você pode adicionar os assinantes a segmentos específicos, integrar com diversas ferramentas e pode começar testando gratuitamente. Além disso, essa plataforma possui uma ótima taxa de entrega, comprovada por todos que a usa.

Um grande diferencial que pode ser destacado aqui é a presença do seu suporte em português, o que facilita o atendimento caso haja dúvidas ou problemas.

Clique aqui para saber mais sobre a ferramenta.

 

InFusion Soft

O InFusion Soft pode ser a melhor saída para o marketing e para gestão de relacionamento com o cliente (CRM). Ela foi criada para ajudar pequenas e médias empresas.

Essa ferramenta fornece recursos avançados para segmentação de listas, automação de marketing e pontuação de leads.

Além disso, também é possível integrar as funcionalidades ao seu formulário de otimização usando outras ferramentas.

Para acessar a ferramenta, clique aqui.

 

HubSpot

O HubSpot é mais uma das ferramentas de marketing. Porém, ela vai muito além disso.

Ela foi feito para atender certas demandas de empresas de médio a grande porte, pois ela atrai, estimula e converte leads e também é especializada em SEO.

Ela pode ser essencial na sua estratégia de email marketing, desde a criação ao envio.

Clique aqui para saber mais.

 

Crescendo a sua lista de contatos

 

É comum ver pessoas que estão começando e desejam criar uma lista de email colocarem um formulário em seu site para que as pessoas possam se inscrever. Mas a questão é: isso não funciona muito bem.

Se você quer aumentar a sua lista de contatos, é preciso atrair pessoas com ofertas atraentes. E nós podemos chamar essa parte da captura de iscas digitais.

Resumindo, podemos dizer que as iscas digitais são os meios que você tem para atrair pessoas e conseguir seus contatos.

É muito importante pensar nessa estratégia, porque ela é barata e muito simples de ser feita. Elas podem ser:

  • E-books
  • Webnários
  • Treinamentos
  • Testes grátis ou amostras
  • Cupons
  • Ofertas especiais

Existem outras também, mas o que você precisa entender é que todas essas iscas digitais devem ser oferecidas gratuitamente.

 

Um pouco sobre as iscas digitais

 

Como já foi dito, as iscas digitais precisam ser gratuitas, certo? Contudo, para que essa parte da estratégia seja eficaz, listarei alguns critérios que você pode considerar:

  1. É mais fácil de ser consumido: por isso, ofereça conteúdos completos e robustos, como no caso dos ebooks;
  2. É relevante: se você conhece bem o seu público, com certeza sabe quais são as dúvidas deles e, por isso, tudo o que você fizer deve ser baseado nisso;
  3. É educativo e causa ação: ao fornecer tais conteúdos, seu público terá a confiança de que poderão aplicar as suas dicas;
  4. É imediato: as pessoas buscam por soluções rápidas e práticas e, por isso, é importante saber das dores e desejos para que essas iscas possam ser consumidas de forma instantânea.

 

Personalização através da segmentação das listas de emails

 

Muitos profissionais de marketing digital dizem que é preciso construir uma lista de emails. Porém, essa lista não será eficiente se não for segmentada da forma correta.

 

O que é a segmentação de lista?

É basicamente um processo de divisão dos seus contatos em grupos menores de acordo com critérios específicos, para que, dessa forma, você comece a enviar os emails de forma personalizada e mais relevante para cada pessoa.

Isso quer dizer que, em vez de mandar todos os emails para toda sua lista, a segmentação irá filtrar quais serão mais relevantes, aqueles que estarão mais interessados com o conteúdo. Logo, por conta dessa ação, resultará no aumento das conversões.

 

Por que é tão importante realizar essa segmentação?

Realizar a segmentação está na lista dos cases de sucesso ao se tratar de abertura de emails. Ou seja, quanto mais pessoas abrirem o que você mandar, menor será a taxa de cancelamento de inscrição.

Por conta disso, a grande maioria dos profissionais da área opta pela segmentação, pois ela melhora a eficácia das campanhas de email marketing.

Esta ação faz com que fique mais fácil saber que tipo de assunto vai atrair as pessoas, não somente para abrir, mas para ler e interagir.

Há muitas maneiras de dividir a sua lista, como por exemplo:

  • Novos assinantes: e-mails de boas-vindas ou algum tipo de isca digital (ou ambos);
  • Interesses e preferências: estilo musical preferido ou aqueles que querem receber apenas emails de conteúdo em vez de vendas e promoções;
  • Localização: pessoas que estão perto de você;
  • Abandono do carrinho de compras: lembrar para essas pessoas que os produtos ainda estão disponíveis para compra;
  • Taxa de abertura: recompensar aqueles que estão sempre engajados com os seus emails.

Esses foram apenas algumas das muitas segmentações que você pode fazer. Experimente pensar em outras e começar a realizar essa ação.

 

Melhorando a taxa de abertura do seu email marketing

 

Este é um assunto delicado, pois, mesmo após todo o trabalho de criação de lista de contatos e segmentação, você precisa que seus emails sejam abertos, não é mesmo?

Se eles não forem abertos, de nada valerá as suas estratégias.

Sendo assim, para te ajudar nesta questão, eu vou te dar algumas dicas de como melhorar suas taxas de abertura.

 

  1. Evite se tornar um spam

Ir para a caixa de spam é a maior dor que alguém pode sentir após enviar emails.

Mas, é valido pensar que, se você está mandado essas mensagens, quer dizer que você tem autorização para isso.

Existem algumas coisas que você pode fazer para evitar que isso aconteça.

Por exemplo:

  • Enviar por meio de domínios verificados;
  • Confira se todas as pessoas estão de acordo em receber o email;
  • Inclua sua localização;
  • Evite linguagens de compra direta, como “comprar”, “dinheiro”, “desconto”, etc;
  • Mantenha seu código de e-mail limpo;
  • Dê uma fácil opção de cancelar o recebimento dos seus emails.

 

  1. Escreva para uma pessoa

É comum escrever um texto falando para várias pessoas, porém é muito mais atraente criar o email como se estive falando com uma pessoa apenas.

Isso te torna mais humano e mais íntimo de quem está lendo.

Por isso, é muito importante que você conheça muito bem o seu público. Dessa forma, você entenderá melhor como alcança-los, quais são suas dores e desejos, seus gostos, o que não gosta e seus valores.

Caso isso seja um problema para você, procure conversar com eles, através de um bate-papo rápido. Você pode fazer as perguntas necessárias para descobrir o que eles pensam e o que eles precisam.

Esse pode ser um momento muito precioso para as suas estratégias de marketing digital. Pois, além de ajudar na construção dos e-mails, você poderá também melhorar seus produtos e serviços.

 

  1. Entregue conteúdos incríveis

Em terra digital conteúdo é rei. Ele desempenhará um papel superimportante nas taxas de abertura dos seus emails.

Isso porque se os seus inscritos estiverem satisfeitos com o que você está entregando é muito mais provável que eles tenham o hábito de sempre abrirem seu conteúdo.

É importante pensar também que se você entregar conteúdos ruins é muito provável que seus emails parem de serem abertos, correndo o risco do cancelamento da inscrição.

Portanto, é preciso se certificar de que o seu público está satisfeito. Busque por boas referências, seja amigo, humano e empático.

Entregue as recompensas, como infográficos, posts do seu blog, atualizações do seu nincho, ebooks, etc.

Sendo assim, é importante ter ciência de que você não está enviando os emails por obrigação. Por isso, entregue conteúdos de valor. Quanto mais valioso for os seus emails, mais o seu público se familiarizará por você.

 

  1. Mantenha sua lista atualizada

Ao longo do tempo, a sua lista de contatos pode ficar desatualizada. As pessoas migram para outro endereço de email, param de usar ou simplesmente desistem da sua marca.

Por isso, é preciso ficar atento a sua lista para que ela não tenha, em usa maioria, contatos fantasmas.

Seu público deve ser ativo e engajado. Portanto, é muito importante apagar todos os contatos que não estão mais nativos.

Considere um contato inativo aquele que já tenha, em geral, seis meses sem se envolver com seus emails.

No entanto, faça uma última tentativa para ter certeza de que tal contato está realmente inativo. Você pode fazer isso com uma pergunta, como “Eu te aborreci?”, ou “O que está acontecendo? Você sumiu”. Algumas pessoas respondem, sim, ao contrário do que muitos acham.

Além disso, você também pode pedir para os seus contatos atualizarem suas informações, como as preferências, por exemplo.

 

  1. Otimize seu conteúdo para smartphones

Estamos é um momento em que a maioria das pessoas possui um smartphone. Além disso, neste mesmo momento, podemos afirmar que muitas delas usam mais seus celulares para abrir emails.

Por isso, você tem o dever de estar otimizado para esse público também.

Sempre que finalizar seu email marketing, verifique se está compatível com os dispositivos móveis. Tenha em mente que as telas dos celulares são menores do que um computador e, por conta disso, parágrafos longos podem ficar ainda maiores e se tornarem cansativos aos nossos olhos.

Confira algumas dicas para otimizar seu conteúdo para os celulares:

  • Use botões grandes de call-to-action;
  • Tenha uma formatação simples, de coluna única, com menos de 600 pixels de largura;
  • Prefira as fontes maiores, pois as menores são ruins de ler nos smartphones;
  • Certifique-se de que as imagens dentro do conteúdo estão sendo exibidas;
  • Use imagens mais leves para não dificultar o carregamento;
  • Ao usar links, certifique-se de dois links, por exemplo, não estejam um em cima do outro ou muito próximos;

 

E aí, o que achou do email marketing?

 

Quero ressaltar que todas essas dicas ajudam mesmo as campanhas de email marketing, mas não espere resultados imediatos, pois é uma estratégia que requer tempo e muitos testes, até que tudo se encaixe.

Por isso não desanime, tá bem?

O email marketing é uma tática incrível e que funciona para todas as pessoas que optam por ela. Por isso, siga todas as nossas dicas e veja como elas funcionam pra você e, caso precise, adapte cada uma delas para ficar do jeito que sirva melhor para o seu negócio.

Não se esqueça de deixar aqui nos comentários o que você achou do nosso conteúdo, tá bem?

Muito obrigado e até qualquer hora.

 

7 de junho, 2019
Avalie este artigo
Total: 0 Média: 0
Tiago Mascarenhas
Tiago Mascarenhas
Estudante de Jornalismo e apaixonado por Marketing de Conteúdo e Cultura Pop.
Ver todos os posts