Escolha a fonte mais
confortável pra você:

Ative o modo noturno:

Facebook ordena o aumento de anúncios no Instagram

Facebook ordena o aumento de anúncios no Instagram

Devido à migração dos usuários do Facebook para o Instagram, Mark Zuckerberg ordenou que a rede social de compartilhamento de fotos e vídeos dobrasse a quantidade de anúncios dentro do aplicativo.

O objetivo é aumentar o faturamento à medida em que as pessoas deixem de usar o feed do app principal e migrem para outros web ambientes.

De acordo com o The Information, que investigou os bastidores das duas empresas, o faturamento do Instagram saltou de US$ 1 bilhão para US$ 10 bilhões em apenas dois anos.

Teste grátis no Gerenciagram

No final do ano passado, a equipe de anúncios do Instagram já havia recebido a ordem de aumentar a quantidade de anúncios no feed dos usuários. Somente em 2018, o faturamento do app ultrapassou US$ 10 bilhões.

Desde que os anúncios começaram a aparecer para os usuários no Instagram, Mark Zuckerberg tem visto o aplicativo ser uma de suas maiores fontes de lucro.

Dessa forma, novas medidas foram tomadas, como a de propagandas na aba Explorar, uma vez que os usuários passam quase 1h nesta página.

Segundo o Instagram Press, o Explorar “é um dos melhores locais para as pessoas descobrirem, comprarem e se conectarem com outras pessoas, negócios e criadores de conteúdo”.

Vale ressaltar que, no passado, o aplicativo implementou a ferramenta de CheckOut, que permite que os usuários comprem dentro da plataforma através das tags de compra em publicações do feed ou stories.

Mark Zuckerberg com total controle

Com a migração dos usuários, os investimentos com anúncios crescerão ainda mais, de acordo com o Mashable.

Analistas estimam que a receita do Instagram passe de US$ 15 bilhões em 2019, cerca de 23% de todo o faturamento do Facebook.

Todas essas mudanças e controle do Facebook sob o Instagram não agradou boa parte do time, a exemplo dos criadores do app, Kevin Systrom e Mike Krieger, que deixaram a empresa em 2018.

Informações internas, divulgada pela TechCrunch, apontaram tensão entre os sócios, uma vez que Mark Zuckerberg estaria com ciúmes do sucesso a rede social que mais cresce no mundo.

O aplicativo, inclusive, desde julho deste ano, adotou o nome “Instgaram do Facebook”. Além disso, há também a integração do Direct ao WhatsApp e Messenger e a migração dos emails corporativos dos funcionários do Instagram e WhatsApp para @fb.com.

Como vender pelo Instagram Stories

27 de agosto, 2019
Avalie este artigo
Total: 1 Média: 5
Tiago Mascarenhas
Tiago Mascarenhas
Estudante de Jornalismo e apaixonado por Marketing de Conteúdo e Cultura Pop.
Ver todos os posts