//

Escolha a fonte mais
confortável pra você:

Ative o modo noturno:

AIDA: Como tornar suas estratégias de Marketing Digital até 1.000% mais eficientes

AIDA: Como tornar suas estratégias de Marketing Digital até 1.000% mais eficientes

Se você está pensando em implementar estratégias de marketing digital em sua empresa, ou se você já começou este processo, saiba que o modelo AIDA é algo que poderá ser decisivo para o sucesso de suas ações dentro da Internet.

AIDA: Como tornar suas estratégias de Marketing Digital até 1.000% mais eficientes

Esse é um modelo básico, porém essencial para praticamente todas as ações de marketing, sendo uma técnica fundamental para a criação de um bom funil de vendas.

Apesar disso, muitos profissionais esquecem, não sabem ou preferem não aplicá-lo.

Através dele, você será capaz de conduzir o seu potencial cliente por todas as etapas que levam uma pessoa a optar por um determinado produto ou serviço (Atenção, Interesse, Desejo e Ação), te ajudando a explorar da melhor maneira os sentimentos que estão envolvidos neste processo.

Entender como seus leads pensam antes de agir, e poder trilhar o caminho que ele percorrerá até a tomada de decisão, será uma das maiores armas que você terá nas suas estratégias, aumentando, assim, as chances de poder transformá-los em clientes fiéis à sua marca.

Por isso, resolvemos criar este artigo para te mostrar, passo a passo, tudo que você precisa saber para aplicar esta metodologia em seu negócio e conquistar muito mais resultados.

Vamos ao que interessa?!

 

AIDA: teste grátis no Gerenciagram

 

O que significa AIDA?

 

Em 1898, o empresário Elias St. Elmo Lewis, criou o método AIDA porque acreditava ser necessário compreender o processo de decisão de compra dos consumidores.

Este modelo se refere às etapas básicas que levam um consumidor a escolher por determinada marca ou produto, guiando-o, estrategicamente, durante todo esse processo.

Através do AIDA, você conseguirá basear suas estratégias de marketing de acordo com cada etapa. Por isso, esquecer de alguma das quatro fases pode fazer com que seus resultados não sejam tão bons quanto pensava.

Os estágios deste processo consistem em:

 

Chamar a Atenção

Para conscientizar os leads sobre ofertas, você deve chamar a atenção deles. Isso pode acontecer de várias formas, pois existem diversas abordagens a serem implementadas.

Por exemplo, um anúncio em um lugar estratégico, que seja perceptível e de fácil visualização de todos.

Além disso, o design também é um fator importantíssimo nesta fase, visto que ele também atrai a atenção e provoca reações emocionais mais intensas.

Apresentar um dado, fato ou problema que pode ser resolvido pelos seus produtos e serviços também é um outro meio de fisgar atenção de potenciais clientes.

O grande objetivo é dar maiores perspectivas e motivos para querer saber mais sobre o que está sendo apresentado.

Este não pode ser um estágio esquecido ou negligenciado, porque as pessoas precisam saber que a sua marca existe e pode ser essencial na vida delas.

Por isso, invista na criatividade e nas ações que o seu produto ou serviço pode proporcionar para alguém.

 

Despertar o Interesse

Aqui, você deve usar meios para fazer com que o lead continue procurando por mais informações sobre você.

Por isso, estimule-o.

Esclareça para os possíveis clientes como determinado problema está afetando de forma negativa suas vidas.

Você pode personalizar o problema, pois, dessa forma, ele se tornará mais palpável.

Esta pode ser a fase mais difícil do modelo AIDA, sobretudo se a sua marca não apresentar fatores interessantes.

Sendo assim, certifique-se de que as informações do design são de fácil compreensão, com subtítulos e ilustrações chamativas.

Escolha pela mensagem mais importante sobre os seus produtos e serviços.

Outro meio que você pode usar neste estágio, é o mistério. Instigue as pessoas a saberem mais sobre o que está sendo dito em um determinado anúncio da sua marca.

 

Estimular o Desejo

Esta etapa pode ser construída pela apresentação de características de produtos e serviços que mostram superioridade sobre a concorrência. Além disso, exaltar a versatilidade pode ser um passo muito importante também.

Podemos dizer que, aqui, tudo se trata de uma exposição de propostas de valor da sua marca. Ou seja, os benefícios que convencem um consumidor a escolher pela sua oferta.

Neste estágio, você mostra como os seus produtos ou serviços podem resolver os problemas dos seus leads.

Por isso, considere a técnica do “antes e depois”. Um bom exemplo disso, são as propagandas de produtos de limpeza que mostram a transformação após uma aplicação.

Por isso, você deve se atentar a estratégias específicas, que despertem o desejo de realizar a compra.

Sua história deve ser relevante para que a sua marca se torne irresistível.

Lembre-se também de que uma vez que o desejo foi criado, a decisão estará quase tomada.

 

Chamar para a Ação

Se o lead chegou até aqui é porque sua estratégia deu certo; mas, calma, isso não quer dizer que o seu dever acabou.

Ainda é necessário fechar a venda e fazer com que o cliente aja com o mesmo interesse da segunda etapa sem objeções.

Por isso, neste estágio, será necessário o uso das Calls-to-Action, que pode ser feito de várias formas.

Por exemplo, seu produto ou serviço pode começar com um preço inicial que logo será reduzido, muitas vezes para metade do original. Também pode ocorrer o oferecimento de frete grátis.

Além disso, testes grátis, devolução do dinheiro caso não haja resultados e escassez podem ser grandes meios de gerar uma ação de compra.

Essas são as chamadas que motivarão um lead ainda indeciso.

No entanto, por mais incrível que sua estratégia seja, nem sempre você terá resultados 100% efetivos.

Pense que o marketing tem o papel de tirar os consumidores de suas cadeiras para realizarem uma ação.

Vale ressaltar que, mesmo que uma pessoa não compre nada da sua marca, é preciso que ela fique com uma impressão positiva e duradoura sobre os seus produtos e serviços.

 

AIDAS: Uma nova etapa é acrescentada

Anos após a criação do AIDA, Elias considerou adicionar mais uma letra ao método, o “S”, que significa satisfação.

O termo vai além de um pós-venda, pois se trata de uma continuidade do relacionamento entre a marca e o cliente.

Ouvir o comprador, aceitar as críticas e reclamações, através de um SAC, fazem parte desta nova etapa. Além de mostrar que a sua marca é humana, você conseguirá informações importantes que servirão para o aprimoramento dos seus produtos e serviços.

 

Como usar o AIDA na estratégia de marketing de conteúdo?

 

Uma boa estratégia de marketing de conteúdo é uma das iniciativas mais eficazes que sua marca pode fazer para crescer. O AIDA também pode fazer parte deste processo.

Por ele ser um método projetado para atrair a atenção das pessoas, neste tipo de planejamento você se baseará na perspectiva de que as pessoas devem agir após consumirem o que você escreveu ou explicou através de um vídeo.

Dessa forma, podemos aprender mais sobre a arte do copywriting, que nos ajuda a envolver, persuadir e converter nosso público.

Você pode começar chamando a atenção deles, deixando-os engajados, animados e curiosos a ponto de continuarem consumindo seu conteúdo.

A partir disso, você constrói um interesse em torno do que você oferecerá mais tarde, a ponto de o seu público começar a relacionar esses produtos ou serviços com suas próprias vidas.

Deste modo, um desejo começará a surgir em cada um deles e, com isso, a ação será tomada de forma mais fácil e direta, já que esse é o grande objetivo do AIDA no marketing de conteúdo.

 

AIDA: teste grátis no Gerenciagram

 

É hora de investir no modelo AIDA

 

O método AIDA é eficaz desde o seu surgimento e continua sendo vital na construção de funis de venda.

Por isso, considere investir e aplicar este modelo às suas estratégias de marketing digital.

Agora me diz o que você achou do nosso conteúdo. Deixa aqui nos comentários se você usa o AIDA nas suas campanhas e quais são seus efeitos.

Não se esqueça de avaliar o nosso conteúdo, tá bem?

Muito obrigado e até qualquer hora.

29 de julho, 2019
Avalie este artigo
Total: 2 Média: 3
Tiago Mascarenhas
Tiago Mascarenhas
Estudante de Jornalismo e apaixonado por Marketing de Conteúdo e Cultura Pop.
Ver todos os posts