Seguidores não são números; São pessoas!

Desde que surgiram, as redes sociais não pararam de crescer. Percebeu que, desde então, o caminho não teve volta? Pois é… e nem terá! A tendência é as pessoas se conectarem cada vez mais; agora, é só evolução

Pra quem tem negócios e projetos, as mídias foram se tornando fundamentais para a sua difusão e, até mesmo, para a sua sobrevivência no mercado. Como já venho dizendo e batendo na tecla por diversas vezes: presença online já é urgente, imprescindível.

Porém, há um detalhe importante onde muitos têm errado e é sobre isso que quero conversar aqui: esses canais (como o próprio nome já diz) são espaços sociais, portanto criados para a estabelecer conexões com outras pessoas.

Isso significa que seguidores não são números; são pessoas!

Sejam essas pessoas os seus clientes, parceiros, admiradores – não importa; o que importa é que são pessoas que seguem as suas ideias por algum motivo e isso te carrega responsabilidades.

Eu fico um pouco assustada quando percebo alguns discursos que vão de encontro a algumas práticas… Vejo que algumas (ou muitas) vezes perde-se a sequência das ideias por motivos de conveniências – exemplo: lucrar mais por defender determinado parceiro.

Quando a gente dá a cara a tapa defendendo ideias e práticas, a gente precisa estar de acordo com tudo isso; tanto online quanto offline. Por isso antes de partir para um posicionamento na rede, esteja certo dos seus valores, princípios e missão. E isso vale não somente pra perfis profissionais, mas até para os pessoais também.

Publicações influenciam outras pessoas e nós temos responsabilidade por tudo o que compartilhamos nas redes. Quando se trata de perfis com cunho profissional, essa responsabilidade dobra, triplica ou sei lá quantas vezes mais se multiplica; e quanto mais seguidores se tem, também aumenta essa carga porque são cada vez mais pessoas sendo impactadas pelas suas mensagens através das publicações. Outro detalhe ainda mais perigoso é o público com o qual se relaciona, que podem ser crianças ou até mesmo pessoas adultas que não têm tanto filtro e discernimento pra separar vivências diferentes e por isso acabam sendo mais suscetíveis.

Analisar o efeito e influência das postagens antes de serem publicadas tem que fazer parte da sequência das estratégias. Checar a segurança e a fragilidade das informações passadas é o que vai diferenciar um perfil amador de um perfil íntegro e profissional de fato.

Números de seguidores e likes são ótimas métricas pra sua autoridade no mercado, mas somente quando são qualificadas, ou seja, quando refletem o impacto real que você vem gerando nessas pessoas. Buscá-las a qualquer custo – inclusive indo contra as suas próprias recomendações – podem gerar consequências ruins pra sua imagem e reflexos negativos pra quem te segue.

Então, cuida da mensagem que você transmite pra que gere impactos positivos e responsáveis. Isso é o que vai te fornecer prova social, vai gerar autoridade e, consequentemente, aumentar o número de seguidores verdadeiramente conectados com a sua marca.

 

Até breve, na próxima conversa!

Assinatura Karol Lacerda

 

 

Respira o universo do marketing digital 24 horas por dia e compartilha os seus conhecimentos para ajudar a transformar negócios de profissionais autônomos e liberais no campo digital, de forma a escalar as suas estratégias de atração, conversão e retornos financeiros por meio das mídias digitais. Acredita ser essa a soma perfeita para mudar a história de inúmeros negócios. Adora criar ideias, aprender os segredos do sucesso do empreendedorismo digital e é viciada em compartilhá-los com a sua audiência!​ Conheça mais em www.karolacerda.com.br