25 sacadas de empreendedorismo da série Girlboss

Ampliando só um pouquinho do mundo das mídias sociais para todo o universo do empreendedorismo digital: não sei se você já assistiu ou se já ouviu falar sobre a série GirlBoss, que virou um pequena febre no mundo do empreendedorismo feminino.

A produção é baseada na história real de Sophia Amoruso, que criou uma loja online de roupas usadas aos 22 anos e, com isso, conseguiu dar uma guinada na vida: das lixeiras onde catava comida, quando não tinha um puto no bolso, até levar a sua ideia ao patamar de negócios milionários.

Eu assisti a 1ª [e única] temporada da série e selecionei 25 sacadas de empreendedorismo que, com certeza, servem para reforçar alguns princípios dessa jornada.

Sem enrolação; vamos ao que interessa…

[sacada 1] “a vida adulta é quando os sonhos começam a morrer. Cresça, arrume um emprego, torne-se um burro de carga e é isso… aí, acaba… a sociedade quer enfiar todo mundo numa caixa… mas, o negócio é o seguinte, sociedade: não existe caixa! eu preciso encontrar um jeito de crescer sem me tornar uma adulta chata.” Geração de Valor que o diga sobre olhar fora da caixa, heim… escolher viver de algo que te preenche e te faz acordar todos os dias com sede de realização é o que vai evitar o tédio e o mal dos 5 X 2 – 5 dias da semana reclamando e 2 dias sendo feliz.

[sacada 2] “se eu quiser aprender, é só eu procurar na internet.” bingo! o mundo digital tem se tornado um campo cada vez mais promissor para a capacitação profissional. é muito difícil hoje não encontrar algo relacionado a alguma coisa de algum nicho de atuação… e esse é um cenário que vai se tornando cada vez mais comum: desenvolver negócios, projetos, conteúdos e cursos pela internet. já se atentou a isso?

[sacada 3] essa jaqueta tá em cima de uma cama de cachorro?” [Sophia ridiculariza ao ver a foto de um produto à venda na internet] – pra vender um produto, você precisa de uma boa imagem! por favor, neah… essa é uma das principais preocupações de um negócio que atende online. dispense bastante atenção na composição das fotos dos produtos, no background, na luz… cuida direitinho da qualidade disso ou pode acabar queimando a imagem da sua marca.

Ah! e para uma boa imagem, não é necessário montar um estúdio top. dá pra se virar com o que tem. basta usar a criatividade e pesquisar dicas com quem já faz o mesmo.

[sacada 4] siga a sua intuição! teste! tente! começar com medo não é o melhor dos starts. está sentindo que uma ideia pode dar certo? então, tenta! o máximo que pode acontecer é você ver que não era exatamente o que pensava e seguir em frente! – sem se perguntar lá na frente: “e SE eu tivesse tentado…?” – você não merece conviver eternamente com essa dúvida…

[sacada 5] aprenda a negociar. nem sempre a primeira proposta é a que vai colar, portanto aprenda técnicas para fechar negócios com satisfação para ambas as partes. neste caso, ceder um pouco não é perder;  é ganhar.

[sacada 6] quando tudo parecer perdido, aproveite o momento para criar e inovar. é nessas horas que a gente está com todo gás para que algo dê muito certo – já que está na humilde necessidade. energia não vai faltar pra fazer valer cada esforço. aproveite para colocar novas ideias em ação. já imaginou se der certo?!

[sacada 7] negócios digitais vão muito além de uma foto de produto em um site de compras. pesquise, estude e capacite-se. postar fotos de produtos não é o suficiente para quem quer gerir um negócio de sucesso. pode ser o suficiente no inicio da ideia, mas fique atento ao momento de aproveitar o embalo para fazer o projeto crescer.

[sacada 8] alguém dizer que você não consegue, não significa que isso seja uma realidade. quando alguém subestima a capacidade de um empreendedor em ganhar a vida com o seu próprio negócio, é como riscar um fósforo numa cozinha com vazamento de gás: um dos melhores incentivos para provar a si mesmo que você pode.

[sacada 9] “eu achei que estava dando passos pra frente. agora nem sei em que direção fica a frente.”sim, terão dias ruins… terão dias em que você pode até duvidar se tudo o que você está fazendo tem algum sentido – não se preocupe… vai passar. são lapsos do cansaço, que também é normal. quando isso acontecer, dê um tempo pra você e depois volte com as energias recarregadas.

[sacada 10] para problemas, busque soluções. imprevistos acontecem, especialmente quando a qualidade e eficiência do seu trabalho dependem de terceiros. portanto, trace um plano B e, se possível, um plano C. [jogo de cintura define…]

[sacada 11] “quando você vende coisas, está falando para as pessoas comprarem a sua imagem.” portanto, seja a essência da sua ideia: por dentro e por fora. não embarque em algo que você não acredita verdadeiramente.

[sacada 12] o nome tem que ser algo que represente essa essência. pensar em um nome para um negócio não é pensar em qualquer nome; é encontrar algo que carregue a alma da coisa; até porque depois de lançado no mercado, fica mais difícil trocar essa identidade…

[sacada 13] busque inspirações. nem tudo vem originalmente das nossas mentes; muitas vezes é preciso buscar influências externas. olhe para “os lados”…

[sacada 14] críticas… ah! as críticas… um negócio no campo digital está sujeito a críticas tanto quanto um negócio offline; a diferença é que na internet tudo viraliza muito mais rápido e uma crítica destrutiva pode ter uma repercussão ainda mais negativa para a imagem do negócio. [saber lidar define…]

[sacada 15] origens. não esqueça de onde veio, muito menos das pessoas que te ajudaram a chegar onde está. certa vez um amigo me disse: “pra ser um bom profissional, você precisa ter 3 coisas na vida: 1] humildade, 2] humildade e 3] humildade. …até hoje, não encontrei o erro nesse conselho.

[sacada 16] “- eu não sabia que eu queria frango frito até a Burger King me dizer que eu queria. agora eu amo.” | “- a Burger King é o resultado de um estudo de um grupo focal e os resultados foram claros: americanos amam cilindros fritos” e Steve Jobs também já disse que “as pessoas não sabem o que querem até mostrarmos a elas”. se há uma tendência de gosto no mercado, por que não adaptar um negócio a isso? a sacada é transformar algo simples em algo atrativo.

[sacada 17] “o que eu tenho não é um negócio; é a minha paixão pessoal” e quando é algo que você ama, eles realmente se confundem! e se você vive isso: parabéns! você fez a escolha certa!

[sacada 18]“o mercado está cheio de empresas de pouca visão que não reconheceram o que os clientes queriam e acabaram afundando.” sabe aquele feeling?… sim, você precisa aguçar isso. ficar antenado nas novidades e tendências do seu mercado é o que pode mudar o rumo das suas ideias.

[sacada 19] “eu quero muito um Starbucks… aquela merda tem um gosto muito bom… …quer saber? acabei de decidir: de agora em diante, só vou beber isso. Starbucks.” defina o que quer e trace o caminho pra conseguir. mesmo que seja apenas o copo de café de todos os seus santos dias…

[sacada 20] “dinheiro não é divertido; é papel colorido com cabeças de homens.” porque o que as pessoas querem MESMO não é dinheiro e sim o que ele pode proporcionar na vida delas.

[sacada 21] o relacionamento com a sua audiência, especialmente com quem é cliente, precisa ser estreito. responder às mensagens e feedbacks é imprescindível. [sem estrelismo, por favor…]

[sacada 22] quer crescer? então terá que assumir responsabilidades e riscos cada vez maiores.

[sacada 23] terreno alugado. plataformas que te dão direito de tornar-se um membro através de um login e senha, têm as suas próprias políticas, o que significa que você não tem domínio sobre o seu perfil e pode perdê-lo a qualquer momento – seja por violação de regras ou até mesmo pelo fim da ferramenta, como já aconteceu com diversas. “Vou criar o meu próprio site. Talvez dê certo, talvez não dê. Mas, vai ser meu.”

[sacada 24] planejamento é fundamental para transformar sonhos em metas e metas em realidade. e de nada vale um plano sem prazos; a não ser para procrastinar eternamente a concretização dele. coloque datas e corra atrás!

[sacada 25] quando estiver prestes a dar um grande passo, pode acontecer de achar que é algo grande demais pra você ou que não vai conseguir. é normal… se não for assim, não é grandioso o suficiente. o importante é “desistir de desistir”.

Bom… Muito provavelmente ficaremos somente com esses 25 insights porque a Netflix [produtora da série] cancelou a continuação por não ter tido o retorno esperado para os custos dispensados – assim como tem feito com algumas outras séries de produção própria também [ 🙁 espero que não vire um cemitério de séries inacabadas].

 

Até breve, na próxima conversa!

Assinatura Karol Lacerda

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *